quinta-feira, 30 de junho de 2011

Mais filetes...

To pegando o jeito de fazer os filetes. O ideal é trabalhar com um ajudante, que vai fazendo mais massa se precisar e limpando as cagadas. Mas esses das fotos de hoje eu fiz sozinho. O frio está atrapalhando um pouco, só tenho feito misturas no meio do dia quando está mais quente.

O consumo de epoxi também aumentou bastante. Cada lado desses filetes levou aproximadamente 1kg de mistura.



sábado, 25 de junho de 2011

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Para tudo, vamos velejar...

Recebi um telefonema na terça assim: - Para tudo vamos velejar. Temos que levar o Kamehameha para Buzios.
Na mesma hora, convoquei Fred e na noite seguinte estavamos embarcados para uma travessia de 90 milhas no Fast 395 Kamehameha do Cmte Cassio.
Saimos as 6hs da manhã da Baia de Guanabara com um sudoeste fraco e acompanhados do Pahi 42 Taugl do Cmte Olivier , após passar Itaipu ultrapassamos o Pahi e fomos para lonje da costa, o Pahi nos seguiu, mas lá fora demos o jibe e colocamos o balão, aí sumimos na frente do Pahi e fomos de balão até passar Saquarema, quando demos outro jibe e partimos num través com ventos de 10/15 nós até Arraial do Cabo, aonde chegamos escurecendo e chovendo. Com dificuldade montamos Buzios e chegamos a praia de Manguinhos, nosso destino final as 21:30.
Com isso perdi meu ajudante neste final de semana, Fred ficou por Buzios e voltará no Kameha, o cagão nunca tinha velejado e deu duas velejadas fantásticas no Fast. Mas é por um bom motivo, o seu aprendizado na vela vai ser rapido.



O Pahi 42 tem um perfil muito bonito

Rogerio curtindo a manhã na saida do Rio

Fernado nosso proeiro, cozinheiro, pescador e ... dorminhoco

somente uma bicuda caiu na linha

Apesar o sol estava um friozinho


Fred curtindo sua primeira travessia a vela


Muito trabalho...

O tempo fechou proximo a Arraial do Cabo

O Kameha parado em frente a praia de manguinhos










































































Vejam o video da travessia


segunda-feira, 20 de junho de 2011

Reforços

Hoje reforçamos o barco com diversos cedros, diagonais e longitudinais. Mas não tirei foto, esqueci a maquina, foi uma tarefa delicada e demorada. Pensei que íamos fazer tudo no sábado, mas foi preciso mais um dia.

Estamos tentando encontrar um ritmo de construção que seja produtivo, mas não atrapalhe a vida pessoal de cada um. Temos um prazo, mas não podemos atropelar, o barco deve ser construido com cuidado e as vezes não é possivel cumprir metas diárias, paciência. Ainda tem muito trabalho pela frente.

Pra não ficar sem foto, vai ahe uma foto parecida com o que deve ficar nosso barco, deverá ser azul e branco, mas não sabemos o tamanho do azul, o cinza nas travessas e convés foi apenas um estudo:

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Alinhando

Todo o casco deve ser alinhado e nivelado e depois leva um primeiro filete para começar firmar tudo. No nosso caso foi um filete de epoxi, serragem e aerosil.

Nivelando e alinhando

a proa









segunda-feira, 13 de junho de 2011

Enfim virou barco

Trabalho duro de 30 dias.
Teste de encaixe das cavernas

A transformação da oficina.


Parafusos temporários, na proa, popa e quilha

Nossa primeira "costura", é o método stich and glue

Depois de tudo amarrado, coloca-se no cavalete e enfia-se as cavernas

E surge o Barco

Trabalho de 30 dias...

Esse compensado é show !!!

Amanhã colar tudo e preencher com epoxi.

Até que ficaram menos frestas que eu pensava.

domingo, 12 de junho de 2011

A visita ao Taugl

Ontem quando estava trabalhando no Tiki 30, recebo um telefonema do Fernando, amigo morador da urca que entusiasticamente me diz que tinha um barco parecendo ser um Wharram ancorado em frente a sua rua.
Resolvi ir dar uma conferida no domingo. E não é que tinha um Pahi 42' ancorado enfrente ao cassino da Urca! Com a cara de pau fomos eu e meus filhos bater na gaiuta do Taugl. Conhecemos Olivier e sua familia. Carmen a esposa, Arthur e Zoe os filhos. Subi a bordo, tirei diversas fotos, conversamos um pouco. Gastei todo meu inglês, apesar o Oliver ser françês ele fala bem o inglês e entende bem o espanhol.
Eles estão dando a volta ao mundo e já estão retornando a França, vieram da Africa do Sul e pegaram tempo ruim depois de Sta Helena. Estão de passagem pelo Rio.

Bons ventos para o Taugl




As carrancas eram 4 cabeças diferentes, Tartaruga, Iguana, Foca e Leão Marinho


O Taugal é de Séte na França e é impulsionado por uma parelha de 15hp


A gaiuta de segurança, para evacuação em caso de capotagem, nunca foi aberta





Olivier - le propriétaire de Taugl



































Vejam mais fotos na galeria do Picasa.