segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Enseada do Longa e encontro com ORYX

Neste final de semana, mais uma excursão a Ilha Grande. Desta vez a idéia era ir a Parati na sexta e voltar no domingo, Eu e Rui formavamos a tripulação, mas atrazamos a saida e acabamos indo para o sitio forte, mas como o vento entrou somente no final de tarde resolvemos ir mais longe e pernoitamos na enseada do Longa. Uma enseadinha entre Sitio forte e Araçatiba. Um lugar especial, vila de pescadores, sem turistas, talvez por ser uma enseada muito apertada para ancorar, mas como estava escurecendo foi ali mesmo que resolvemos parar. De manhã acordamos no paraiso, vejam as fotos.







Após o atrazo na partida, resolvi mudar o rumo e ir para o Abraão. E ao chegar lá para minha surpresa estava ancorado o KD860 modificado ORIX, do velejador Pete Hill e sua simpatica esposa Collin. O ORIX chama atenção pela sua mastreação dupla armada em JunkRig. Segundo Pete, muito facil de usar, de rizo facil e manejo simples. Não existe velas na proa, e a trimagem pode ser feita de diversas maneiras.  O espaço interno é generoso, com bom pé direito nos cascos e uma espaçosa cabine central, aonde é feita toda navegação. O capricho em sua construção também chama atenção. Tomamos umas cervejas juntos e batemos um papo, com meu inglês "tupiniquim". Depois ancorei perto da praia e fomos jantar em terra. Ilha Grande realmente é o maximo, cada vez que vou lá descubro novos locais, cada um mais bonito que o outro. Até a proxima.
O KD860 aumentado para 10m


ORIX tem 6m de boca, um a mais que o Tiki 30

TikiRio and ORIX

Pete focando o TikiRio

Pete Hill and Rogerio Martin

O espaçoso banheiro

A Pia de Bambu, belo trabalho

Pete em sua mesa de navegação

A cama com lembrança da passagem pelo Brasil

A dispensa

As camas são transversais ao barco

Rui curtindo a cupula de Policarbonato que permite visualizar 360 graus

Roger and Pete

A imensa janela da cabine central

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Family Spinaker

A algum tempo atrás ganhei um balão, de uma pessoa que foi muito especial na minha vida e me ensinou a velejar e a olhar para o mar, e seus marinheiros com o devido respeito. Ronald Costa Sousa, Pai de Pig e Giant, que Deus o tenha em bons mares. 
Esse balão foi a alegria da "galera" no domingo passado, quando içei-o no Tiki pela primeira vez. Ventinho fraco, de 3 a 6 nós. Eu passeando com a Familia, as crianças brigando para saber quem ia no leme, meio entediadas com o vento quase parando. Resolvi dar um pouco de emoção. 
Subi um pouco no vento, escolhi a proa de barlavento, levei o balão no saco, amarei o punho na proa, passei a escota pelo cunho da travessa do mastro, amarrei o saco, amarrei a adriça, abri a boca do saco puxei metade pra fora, corri para o pé do mastro e caçei a adriça, com uma pequena caçada na escota e o balãozinho herdado do soling "fleur de rose" de Sr. Ronaldo encheu com a briza da enseada de Mangaratiba. Encheu também o TikiRio e seu Capitão aqui de alegria. Foi uma perna curta de 2 milhas, se aproximando de Porto Bello com Paloma no leme e eu só apreciando o momento, lembrando quanta coisa aconteceu para chegar até ali. Nesses momentos que a gente esquece todos aqueles sufocos da construção e fala pra si mesmo, valeu a pena.

A mata atlantica ao redor de Mangaratiba,
nos lembra porque chamam de Costa Verde a região


Minha filha Paloma se divertindo no leme do Tiki

O improviso da escota, funcionou bem.

Gustavo, explorando a região


Uma linda tarde para velejar

Quem vai no leme agora?

Caçula sempre se dá mal...