domingo, 13 de dezembro de 2015

Reforma no TikiRio

Após 2,5 anos na agua com uso intenso, o TikiRio estava precisando subir para uma inspeção mais detalhada. Escolhemos o estaleiro Itacuruçá para subir, pois lá tem todo apoio que precisamos.
Mal subimos o barco na carreira, um funcionario veio raspando e outro dando um jato d'agua na pressão para tirar as cracas. Enquanto isso eu e Fred tiravamos os lemes. Na mesma tarde o barco já estava no primer (intertuf da international).

Mas os lemes, tivemos surpresas. Gusano ! Como? se o leme é fibrado? O leme bateu em algo e quebrou um pouquinho a fibra na ponta frontal inferior. Foi o suficiente para este bicho estranho que faz umas casinhas redondas na madeira, destruir uma area do tamanho de um maço de cigarros...

Bom acabei tirando toda parte comida pelo bicho, enchi de epoxi com aerosil, fibrei com fibra de carbono a base do leme, e aproveitei e fiz mais um conserto no costado, resultado de trombada com algum tronco no mar, havia um pequeno furo de 5mm que já começa o gusano tambem, acabou virando um conserto de 5cm...

Aproveitando que estavamos em Itacuruçá, aonde tem uma boa oferta de serviços nauticos, encomendamos umas ferragens de leme "a la" saveiros da ilha. Os cabinhos wharram funcionam bem quando bem feitos os furos e nós erramos neste ponto, alias eu errei. Furei muito perto das bordas e não fizemos o rebaixo suficiente, na verdade nunca ficou "legal" no nosso barco. O custo beneficio do cabinho é imbativel, mas resolvemos trocar, para ter maior precisão no leme e um eixo fixo para poder usar o piloto automatico (que ainda não funciona 100%)

FOTOS AQUI !!!