Fechando a Proa

Ficamos alguns dias sem postar nada. Fred viajou, eu fiz corpo mole e as coisas andaram mais devagar nesses dias. Os progressos vieram da proa. Para fechar a proa, precisamos dar acabamento em toda a cama da frente, e são tantos detalhes, muita lixa, massa, tinta, cola. Mas devemos fecha-la amanhã. E assim posso me concentrar na cabine principal.

Debaixo dos cedros da proa

Lixando a cama principal, Fred agora tem seu macacão !!!

Detalhe da popa laminada

Detalhe da laminação

Fechando a proa, qualquer trabalho agora só por dentro

A proa está cheia de sacos com isopor reciclado de embalagens

A tampa da proa já pintada por dentro

Detalhe do cedro envernizado

Comentários

  1. Colocar isopor dentro do barco pode ser um grande erro. O isopor absorve agua, e depois dessa parte fechada voce tem uma bomba relogio. Ja tive problema desse tipo. Apodreceu a proa do barco, não um catamaran, mas um barco que tive. Use garrafas pet, eh mais seguro.

    ResponderExcluir
  2. Mesmo ensacado? Pensei que dentro dos sacos , mesmo se enxarcar de umidade e apodrecer, não terá contato com a madeira.

    O PET me dá a impressão que vai fazer barulho quando caturrar. Pois mesmo pressionando mais as garrafas, é dificil o assentamento das mesmas. Mexe numa solta a outra.

    Vai ficar assim, mas estarei de olho.

    ResponderExcluir
  3. Discussão interessante. Vi tantas lanchas de alumínio com blocos de isopor meios soltos visíveis dentro dos bancos como reserva de flutuabilidade que nunca pensei que podiam reter água. Pensando, mesmo a prova d'água o isopor e constituído de bilhas cheias de ar coladas: líquidos podem entrar por capilaridade.
    Fricções não vão furar as sacolas e desmembrar o isopor ?
    Bom estou enfatizando problemas em vez de propor soluções.
    Pensava fazer o seguinte, sendo que uma fabrica vende restos de isopor a preço de pepino próximo ao local de construção:
    Colar placas grossas (10cm) de isopor nas laterais, cortadas +/- na forma do casco, deixando um espaços de 1 cm para "ventilar" (têm nas proas uma apertura circular) entre casco e placa e entre as placas. Deixando 5 cm acima do fundo do caso.
    Me pergunto se protege da bomba relógio relatado por Roberto...
    Garrafas PET, mas coladas ?

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Siltão, na verdade o PET parece uma boa solução. Fred meu socio comentou sobre a possibilidade de a pressão subir dentro das garrafas quando o tempo esquentar, realmente pode acontecer, mas a garrafa atura coca-cola sob pressão no verão...

    O Isopor foi mais por uma causa ecológica, um pequeno manifesto de revolta com o lixo causado pelas embalagens. Mostrar que pode e deve ser aproveitado. Na verdade o nosso isopor foi socado para dentro e algumas sacolas já rasgaram, mas ficou bem firme e o que eu queria era impedir o contato madeira/isopor eu consegui.

    Mas o PET parece melhor solução, mais limpa, sem efeitos de envelhecimento e facil retirada pelas tampas de inspeção.

    ResponderExcluir
  5. Roger, entendo!
    Quando se pensa que o isopor é totalmente reciclável, mas é pouco reciclado.

    Pode-ser que tenho um preconceitos anti PET. Penso no impacto do consumo do conteúdo das garrafas sobre o futuro orçamento do SUS.

    Para quem interessa, esse artigo [sp] chamou minha atenção: http://www.ipen.org.br/downloads/XVIII/CT3_CONSTRUCCION/ct3-02%20empleo%20de%20esferas.pdf
    Resumindo o autor argumenta sobre as falhas da Espuma de poliuretano (é diferente do isopor, mas parece ter os mesmos problemas relatados por Roberto) e propõe o uso de esferas de plastico, do tipo com os quase se faz brinquedos, para encher.

    De uma certa forma, e uma versão chique das garrafas PET, mesmo se o material proposto e o polietileno de alta densidade contra o Politereftalato de etileno pelas PET.

    Em relação ao isopor/PET, lembrar que o primeiro precisara ser trocada daqui 50 anos contra 300-400 anos pelo PET ;-)

    Abs, noticias sobre o projeto em Manaus por email.

    ResponderExcluir
  6. Pelotas Cubanas muy pesadas...
    Pet na popa +- 40 Garrafas menos de 2 kgs
    Isopor na proa menos de 2 kgs (Um saco de 200L cheio de pedaços quebrados de embalagens)

    ResponderExcluir
  7. O isopor é o nome comercial dado ao poliestireno.

    Este, até aonde eu sei, tem duas versões principais. Uma de células abertas outra de fechadas. Um absorve a água, o outro não. Aquele que é rígido, usado nas pranchas de criança e caixas de isopor abosrve a água, o outro não.

    Ou estou enganado?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Voando mais baixo e olhando para o Tiki 21

Catamaran ou Catamarã

Sea People - PCA